Maringá Park cresce acima da inflação e tem vacância próxima a zero

Com dois terços dos clientes pertencentes à classe A-B, vacância (taxa de desocupação de lojas) próxima a zero e aumento das vendas e das receitas operacionais acima da inflação, o Maringá Park tem apresentado sólido resultado, com números acima do mercado de shoppings. Isso foi fundamental para o Maringá Park ter sua nota de investimento elevada, passando a ser AA, a segunda melhor na escala de classificação de risco de crédito (rating). Trata-se do único shopping paranaense a ter tal avaliação, de classificação de investimento. Para se ter uma ideia, a nota dos títulos brasileiros é BB, ou seja, grau de não investimento especulativo na classificação.

O salto do rating, na avaliação do relatório da Fitch, responsável pela avaliação, se deve a vários motivos, como a vacância de 0,6%, que é abaixo do mercado, de 3%. A Fitch aponta ainda aumento total das vendas nos últimos 12 meses, encerrado em maio de 2017, superior a 10%, e também ao aumento da receita operacional líquida, de 10%. Outro fator positivo foi o baixo índice de inadimplência bruta, de 0,1%, e líquida, de -0,3%.

O shopping tem apresentado resultados expressivos, dada à estratégia de focar em um mix de lojas voltadas para o público A-B e 90% das operações serem franquias, sendo que a média do setor é de 30%. Resultado: em sete anos, a receita brutal aumentou 136%, o fluxo de clientes cresceu, no período, 47,4% e as vendas anuais aumentaram 126,8%, o que aponta o desempenho consistente do empreendimento.

Um quarto das franquias instaladas no shopping são exclusivas em Maringá e o shopping vai ganhar outras duas operações inéditas, as franquias da Bibi Calçados Infantis e da Mundo Verde.