Sicredi lança projetos para desenvolver talentos e formar líderes

Em cerca de 20 anos a Sicredi União PR/SP passou de 25 funcionários para quase 900. E a expectativa é aumentar esse número com o plano de expansão da maior cooperativa de crédito do Sistema Sicredi e quarta maior instituição financeira cooperativa brasileira. Para 2018, por exemplo, a Sicredi União planeja a abertura de dez agências, que se somarão as 75 em operação atualmente.

Para preparar os colaboradores para esse plano de expansão e formar novas lideranças, a Sicredi União lançou a Escola de Talentos e a Academia de Liderança. Com isso, a cooperativa é uma das primeiras empresas brasileiras a ter uma escola corporativa de formação de pessoas com uma ampla gama de conhecimentos nas áreas comportamental, cognitiva e técnica – o mais comum é as empresas criarem escolas corporativas com conhecimentos voltados para os próprios interesses.

Os dois projetos foram elaborados com a consultoria da respeitada Fundação Dom Cabral e a área de Gestão de Pessoas da cooperativa – o processo envolveu dezenas de colaboradores (professores e multiplicadores de conhecimento). Os projetos levaram mais de um ano para serem concluídos. Foi preciso fazer mapeamento da equipe, além de muitos encontros e reuniões em várias cidades das quatro regionais da Sicredi União e um diagnóstico organizacional. Para se ter ideia, a equipe de Gestão de Pessoas estudou 75 livros nas áreas de liderança, gestão, entre outros temas, para desenvolver os conteúdos que serão aplicados.

O evento de lançamento, realizado em 6 de setembro, no Country Club, em Maringá, reuniu cerca de 300 pessoas, entre conselheiros e colaboradores da instituição financeira. “Não nos faltou dinheiro nem convite para abrimos agências neste ano. Não abrimos mais por falta de gente preparada. Não queremos ter que ‘pisar no freio’ ao fazer a expansão por causa disso”, disse o presidente da Sicredi União, Wellington Ferreira. Ele mesmo, já na presidência da cooperativa, estabeleceu como meta cursar graduação junto com gerentes. “Tínhamos boa vontade, responsabilidade e a confiança dos nossos associados, mas nã o tínhamos uma faculdade. Queríamos estabelecer uma visão de futuro e voltar a crescer. Foi quando voltamos para a escola”, lembrou sobre o per&iac ute;odo em que a cooperativa teve que demitir e fechar agências, no final da década de 90. Desde então a Sicredi tem crescido a passos largos e incentivado a ascensão profissional dos colaboradores.

A Escola de Talentos terá o objetivo de preparar os colaboradores que antecedem os cargos de liderança. A gerente de gestão de pessoas, Tatiane Terezan Lopes, explica que entre os conteúdos abordados estarão inteligência emocional, carreira, relacionamento interpessoal e indicadores de desempenho. Os colaboradores serão divididos em duas trilhas, cada uma com 12 meses de duração, de acordo com a função. A aprendizagem será por meio de aulas presenciais e a distância, ministradas por consultores contratados e professores locais.

O treinamento terá início com os novos colaboradores, que farão um processo de integração de duas semanas em Maringá, para entender o sistema cooperativista, os projetos da Sicredi, valores, planejamento estratégico, entre outros assuntos. Parte da capacitação será feita em uma agência-modelo para que a aprendizagem também aconteça na prática.

Já a Academia de Liderança é voltada para quem ocupa cargo de líder, como os gerentes das agências e da Superintendência da Sicredi (Sureg). Além dos colaboradores que possuem cargo de liderança, participarão 47 colaboradores, entre gerentes de negócios, assistentes administrativos e assessores da Sureg, que serão desenvolvidos para que possam assumir, no futuro, um cargo de gestão. Serão abordados temas como liderança, inteligência emocional, ética, inteligência de mercado e desenvolvimento da equipe. Ao final do curso, todos os participantes receberão certificado de pós-graduação.

Os projetos foram elogiados pela gerente de desenvolvimento do Centro Administrativo Sicredi (CAS), que veio de Porto Alegre/RS para participar do lançamento. “É visionário. A Sicredi União se antecipou no seu planejamento estratégico para garantir o crescimento futuro. A falta de líderes é um grande inibidor de um crescimento mais rápido. Que a Escola de Talentos e a Academia de Liderança possam ser expandidas para todo o sistema”, disse.

O diretor-executivo da Sicredi União, Rogério Machado, reforçou que as metas até 2020 são chegar em 110 agências e estar entre as três maiores cooperativas financeiras do país. “Estamos num processo de crescimento espetacular. Isso não seria possível se não fossemos relevantes para os associados. Por mais que as agências sejam tecnológicas, elas são atendidas por pessoas, por nossos colaboradores, e é para eles que estamos desenvolvendo a Escola e a Academia. O propósito de uma cooperativa é muito maior que números. Queremos ajudar a transformar as pessoas”.