Sicredi apresenta resultado do terceiro trimestre

O ano tem sido de bons negócios para a Sicredi União PR/SP. Das 17 metas estipuladas para o terceiro trimestre, 12 foram alcançadas e as outras cinco tiveram pelo menos 93% do resultado cumprido. Entre as metas com maiores resultados estão as sobras líquidas, com 147%, fundos de previdência com 139% e consórcios com 129%.

A Sicredi União terminou o terceiro trimestre com 157.935 associados – a meta era 155.778. Atualmente são 78 agências, R$ 3,13 bilhões em ativos totais, R$ 1,5 bilhão em operações de crédito e R$ 295 milhões de patrimônio líquido.

Os números foram apresentados em 30 de outubro, num evento no Vivaro para cerca de 700 pessoas, entre diretores, conselheiros, gerentes, membros dos comitês Master, Mulher e Jovem e coordenadores de núcleos, que são os representantes dos associados na cooperativa. O presidente da cooperativa, Wellington Ferreira, destacou que em média cada associado usa 2,97 produtos. Esse é um índice que vem aumentando, o que mostra que os associados estão usando mais produtos e serviços. “Queremos fazer transações econômicas e não transações financeiras”. Ele destacou ainda que o Sicredi é a melhor instituição financeira cooperativa para se trabalhar no Brasil, segundo a Você S/A.

Os resultados do terceiro trimestre agradaram a agricultora de Josefina Brigo, de Floresta. “A cooperativa está crescendo e isso é motivo de muito orgulho”. Ela é associada há 12 anos e concentra toda a movimentação financeira na Sicredi.

Expansão em 2018

Na semana passada, a Sicredi União reuniu conselheiros, gerentes regionais e das agências para discutir o planejamento estratégico da cooperativa para o ano que vem. A expectativa é abrir dez agências e saltar dos atuais 165 mil para 200 mil associados.

O grupo também discutiu metas de negócios, como carteira de poupança, seguros, consórcios e linhas de crédito. A Sicredi, por exemplo, planeja encerrar 2018 com recursos totais de R$ 2,8 bilhões (atualmente são R$ 2,27 bilhões) e ter R$ 1,8 bilhão de operações de crédito (atualmente é R$ 1,5 bilhão).

As metas fazem parte do plano de crescimento até 2020, quando a instituição deverá ter 110 agências, 32 a mais do que atualmente, e ter 300 mil associados.