Programa do Sicredi é reconhecido pelo Papa Francisco

O programa “A União Faz a Vida”, do Sistema Sicredi, foi reconhecido e congratulado em carta oficial emitida pelo Vaticano, em nome do Papa Francisco. O pontífice tomou conhecimento do programa por meio de uma apresentação enviada pela Central Sicredi PR/SP/RJ, na qual o presidente Manfred Alfonso Dasenbrock destaca os trabalhos realizados em prol da melhoria educacional e social de crianças e adolescentes em atividades desenvolvidas em escolas, inspirando a cidadania e a cooperação.

O programa nasceu há 21 anos no Sistema Sicredi. Na área de abrangência da Sicredi União, a iniciativa foi iniciada em Nova Esperança e, este ano, completa 10 anos de atuação. O objetivo do trabalho é oferecer uma metodologia educativa que contribua com a sociedade por meio da melhoria da qualidade de ensino, já que a instituição financeira cooperativa considera a educação como um importante agente transformador do ser humano. O programa foi desenvolvido por meio da estrutura da Fundação Sicredi e da contratação de equipe de estudiosos (mestre e doutores) da área de pedagogia da Universidade de São Paulo (USP).

De acordo com Gisely Almeida, assessora de programas sociais da Sicredi União PR/SP, o método tem sido aperfeiçoado ao longo dos anos com foco em incentivar os alunos a terem mais interesse pelo conhecimento, tornando-os protagonistas do processo de aprendizagem. “Práticas de educação cooperativa também são utilizadas para ensinar valores de cooperação, justiça, democracia e cidadania entre as crianças e adolescentes. A ideia é que se tornem cidadãos mais cooperativos e proativos no desenvolvimento da comunidade onde vivem”.

As atividades são feitas por meio de expedição investigativa, comunidade de aprendizagem, pesquisas, relatos, atividades, rodas de conversa, entre outros. Vale ressaltar que as práticas educativas contam, quase sempre, com o envolvimento da família dos alunos e de apoiadores da comunidade – profissionais e moradores voluntários que agregam conhecimento e, assim, viabilizam a proposta de aproximar o processo educativo da sociedade.

Em linhas gerais, o programa funciona em três fases: na primeira, chamada de ‘Articulação’, a proposta é apresentada à secretaria municipal de educação e aos gestores e diretores de escolas públicas e privadas, e é celebrado o acordo de cooperação. Logo após vem a etapa de ‘Realização’, em que os educadores recebem 32 horas de capacitação para colocar a metodologia em prática. Já na terceira fase, de ‘Desenvolvimento’, os alunos definem um tema, a partir de expedição investigativa, para os professores abordarem durante o ano letivo, envolvendo o conteúdo das disciplinas.

Para encerrar o ano letivo, os alunos apresentam o aprendizado em forma de dança, teatro, música ou exposição de trabalhos. Há também a divulgação dos projetos, desenvolvidos ao longo do ano, na revista Vida Cooperativa, uma publicação anual online que traz os resultados do programa em cooperativas do sistema no Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

 

Carta – A seguir, carta do Vaticano, na íntegra:

Vaticano, 31 de janeiro de 2018

Prezado Senhor,

Manfred Alfonso Dasenbrock

Presidente da Sicredi PR/SP/RJ

Chegou ao destino desejado, pelos bons préstimos da Nunciatura Apostólica no Brasil, a sua carta dirigida ao Santo Padre para, em nome do Sicredi PR/SP/RJ, lhe testemunhar sentimentos de filial confiança e gratidão, juntamente com uma cópia da Revista Vida Cooperativa.

Foi-me confiado certificar-lhe de que Sua Santidade o Papa Francisco, apreciou este sinal de devotamento, e não deixará de implorar por todas as pessoas envolvidas nas atividades do Sicredi as mais seletas graças divinas, a fim de continuarem – firmes na esperança que não desilude – a corresponder ao amor de Deus, esforçando-se por “deixar de lado tudo o que lhe atrapalha e o pecado que envolve e correr com perseverança na competição que lhe é proposta, com os olhos fixos em Jesus, que vai à frente da nossa fé e a leva à perfeição” (cf. Heb 12,1-2). Como penhor de tais favores celestes, o Santo Padre concede-lhes uma propiciadora Bênção Apostólica, pedindo também que não se esqueçam de rezar por ele.

Aproveito o ensejo para afirmar-lhe protesto de fraterna estima em Cristo Senhor.

Angelo Becciu

Substituto