Números mostram redução de homicídios e roubo em Maringá e Paiçandu

Maringá cresceu 14% em população de 2010 a 2017, e o índice de homicídios caiu 44% nos últimos seis anos, segundo estatísticas da Polícia Militar

 

O mapeamento realizado pelo 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM), com base nas ocorrências do primeiro trimestre deste ano, mostra uma Maringá mais pacífica. O comparativo com o mesmo período de 2017 aponta queda nas ocorrências de furtos (16%), roubos (47%) e um combate mais efetivo das drogas, como aumento de 681% no volume de apreensões. A polícia apreendeu 51,901 quilos no ano passado e 405,847 quilos neste ano.

Entre 2010 e 2017, Maringá ganhou 49.616 moradores, aumento de 14% no índice populacional. Mas o número desde 2011, os dados do 4º BPM apontam redução de 44% de homicídios na cidade. Em 2011, 52 pessoas foram mortas de forma violenta; ano passado foram 29 casos. Oito pessoas foram mortas de janeiro a março de 2017 e o número se manteve neste ano.

Ainda conforme o levantamento, houve redução na ação de criminosos em todos os tipos de roubo. Em comércios e residências a queda de ocorrências foi ainda maior: residências (83%), comércio (53%), pessoas (44%), veículos (22%).

O presidente do Conseg, coronel Antonio Tadeu Rodrigues, ressalta a importância da redução dos índices de criminalidade, mas alerta para a necessidade de manter as ações de prevenção ao crime. “Esses números são importantes, mas não podem esmorecer o trabalho de prevenção das polícias e guarda municipal. É isso que faz cair a criminalidade”, avalia.

         O número de pessoas detidas nos primeiros três meses deste ano em relação a 2017 foi 16% menor: 694 no ano passado e 581 neste ano. O volume de apreensão de armas também caiu de 47, em 2017, para 22, neste ano: 53% menos. A recuperação de carros roubados praticamente se manteve: 125 veículos no ano passado e 126 em 2018. Houve também aumento de 24% nos mandados de prisão.

Paiçandu

Nos primeiros três meses de 2017 a polícia registrou quatro homicídios em Paiçandu. No mesmo período deste ano, uma morte foi registrada. Houve queda também nas ocorrências por roubo (81%) e furto (34%).

Mais pessoas foram detidas no ano passado. Foram 36 contra 21, neste ano. Apenas uma arma foi apreendida no primeiro trimestre, três a menos que em 2017. A apreensão de drogas também foi maior: 0,119 quilos em 2017 e 26,637 quilos neste ano. Entre janeiro e março deste ano, foram cumpridos sete mandados de prisão. Em 2017 foram quatro.

Homicídios em Maringá entre 2001 e 2017:

2011 – 52

2012 – 64

2013 – 63

2014 – 51

2015 – 34

2016 – 35

2017 – 29