Paratletas da Unimed Maringá defendem as cores do Brasil no Open Internacional

As gêmeas maringaenses Débora e Beatriz Borges Carneiro, patrocinadas pela Unimed Maringá, representarão a delegação brasileira no Open Internacional Loterias Caixa de atletismo.  As competições começam nesta quinta-feira (dia 26), no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, e seguem até sábado (dia 28), com a participação de 400 esportistas de 13 países: 226 no atletismo e 174 da natação.

O Open de São Paulo é a mais importante competição de Natação paralímpica realizada no Brasil e uma das etapas da World Series de Natação do IPC – Comitê Paralímpico Internacional. Além de São Paulo, a World Series 2018 conta com etapas na Dinamarca, Estados Unidos, Itália, Inglaterra e Alemanha.

O pai das paratletas, Eraldo Volpato Carneiro, estará entre os torcedores. “Elas estarão entre as melhores atletas ranqueadas do mundo, com grandes chances de se destacar na categoria que representam, de deficiência intelectual”, avalia. “O objetivo é que elas evoluam no tempo, para conseguir as melhores marcas. As medalhas são somente um detalhe”, explica. As gêmeas estão em São Paulo acompanhadas pelo técnico André Yamazaki Pereira.

Débora e Beatriz são patrocinadas pela Unimed há dois anos, contratadas como atletas pelo regime de cotas, com todos os direitos de um trabalhador do regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e plano de assistência médica.

Carneiro destaca que a contratação das paratletas pela cooperativa médica permite que elas se dediquem aos treinos e competições. “Temos outros apoios, como nutricionista e academia gratuita que também são patrocínio, mas a Unimed foi a primeira grande empresa a investir em dinheiro. Isso nos dá tranquilidade imensa para as necessidades delas.” As gêmeas treinam de três a quatro horas por dia, e fazem também academia e fisioterapia.

Na água, orgulho paratleta

Gêmeas idênticas, Beatriz e Débora Borges Carneiro, de 19 anos, competem na classe S14, que engloba competidores com algum tipo de deficiência intelectual. As irmãs têm se destacado em diversas competições, conquistando medalhas e quebrando recordes. Em 2016, Beatriz participou dos Jogos Paralímpicos Rio-2016 e conquistou a décima colocação geral nos 200m livre e quinto lugar geral nos 100m peito.

As nadadoras encerraram o ano de 2017 em quarto e sexto no ranking mundial. Este ano elas participaram de várias competições. Em março, Débora, integrante da Seleção Brasileira de jovens, participou da primeira etapa da World Series, em Copenhagen na Dinamarca, com excelentes resultados, melhorando marcas pessoais.

Além da etapa de São Paulo, Beatriz que já integra a Seleção Brasileira Principal, vai disputar outras duas etapas. O Open de Lignano Sabbiadoro, na Itália, de 24 a 27 de maio, e o Open de Sheffield na Inglaterra, de 31 de maio a 3 de junho. Os resultados da World Series podem classificá-las para o Parapan Pacifico 2018, que ocorrerá em agosto na Austrália.