Dia Nacional do Controle de Infecção Hospitalar é celebrado no dia 15

  Instituído pelo Ministério da Saúde, o dia 15 de maio é o Dia Nacional do Controle das Infecções Hospitalares e tem como objetivo aumentar a segurança do paciente, dos visitantes e dos profissionais da saúde. Para isso, nesta data são desenvolvidas ações de conscientização e de prevenção a fim de destacar a importância do tema.
Levando em conta que um dos critérios para considerar a excelência de atendimento em um estabelecimento de saúde é o controle das infecções, é fundamental que os profissionais adotem normas e procedimentos seguros para evitar a transmissão de microrganismos patogênicos, que transmitem doenças.
Uma forma de fazer isso é por meio do uso de equipamentos individuais como luvas, aventais e máscaras. Estes itens são essenciais para a segurança em ambientes hospitalares, uma vez que impedem o contato direto com superfícies contaminadas e evitam transmissões diretamente entre as pessoas.
O médico infectologista da Unimed Maringá, José Ricardo Colleti Dias, ressalta a higienização das mãos como uma das atitudes preventivas mais simples de evitar vários tipos de doenças, principalmente infecções. “Gripe Influenza, conjuntivite, diarreia e até catapora, são apenas alguns exemplos que podem acometer quem não faz a higiene corretamente”, explica.


Algumas orientações de quando se deve higienizar as mãos: 

• Antes de comer ou manusear alimentos;
• Depois de ter utilizado o banheiro;
• Depois de assoar o nariz, tossir ou espirrar;
• Antes de efetuar qualquer ação que inclua o contato com mucosas corporais (por exemplo, colocar ou retirar lentes de contato);
• Depois de tocar animais ou seus dejetos;
• Depois de manusear resíduos (por exemplo, lixo doméstico);
• Depois de usar transportes públicos;
• Antes e depois de tocar doentes ou feridas (cortes, arranhões e queimaduras);
• Antes e depois de uma visita a um doente internado (hospital ou outra instituição).