Amamentação exige técnica e conhecimento

No próximo dia 1º será celebrado o Dia Mundial da Amamentação que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é a principal forma de fornecer aos bebês os nutrientes para sobrevivência e desenvolvimento. De acordo com a enfermeira do programa Canção de Ninar, da Unimed Maringá, Débora Verrengia Florêncio, além de nutrir e saciar o bebê, a amamentação favorece o vínculo entre mãe e filho. “O contato com o corpo e o cheiro da mãe, que o bebê reconhece, e até os batimentos cardíacos fazem com que ele se sinta acolhido e seguro”, diz.

A orientação dos profissionais da área da saúde é que nos primeiros seis meses de vida deve ocorrer o aleitamento materno exclusivo, sem a necessidade de complementação de nenhum alimento. Após o período de seis meses, outras opções deverão ser oferecidas à criança. Débora explica que sobretudo para as ‘mães de primeira viagem’, a amamentação pode ser um desafio, mas algumas dicas auxiliam na hora da mamada, tanto para encontrar a posição e ‘pega’ corretas, como para evitar dores e rachaduras.

“Mamilo rachado ou machucado significa que o bebê não está mamando do jeito correto. O bebê deve ter o corpo voltado ao da mãe e a barriga dele deve estar em contato com a barriga da mãe. A cabeça do neném deve estar em posição mais elevada que o bumbum, os lábios devem estar bem posicionados para fora, com o queixo próximo da mama, abocanhando o máximo da aréola que conseguir, nunca apenas o bico”, explica. Em casos de lesões, a dica é passar o próprio leite materno nos mamilos, várias vezes ao dia e ficar o máximo de tempo possível sem sutiã ou protetores para manter o local seco.

Para auxiliar as mães, a Unimed Maringá oferece um curso de formação gratuito mensalmente. É o programa Canção de Ninar que acontece em três noites. As aulas são ministradas por profissionais da pediatria, enfermagem, psicologia e nutrição. Após o nascimento do bebê, é realizado um acompanhamento nos 30 primeiros dias de vida da criança para auxiliar a mãe principalmente no momento da amamentação.

Nádia Corsi foi uma das mães atendidas pelo programa. Segundo ela, mesmo tendo lido muito sobre a amamentação durante a gestação, ainda ficou surpresa com as orientações dos profissionais do Canção de Ninar. “As dicas do programa foram fundamentais para mim, tanto que atribuo a elas o sucesso que estou tendo. Até agora tem dado tudo certo, e minha filha, que nasceu com baixo peso, ganhou, em um mês, 1,3 quilo apenas com leite materno”, diz.

Para ter acesso ao curso, é preciso ser cliente da Unimed Maringá. E para se inscrever, basta entrar em contato com a equipe do Espaço Viver Bem, que fica na Avenida Laguna, 1371. As aulas não têm custo e são ofertadas em turmas de 40 alunos.