Na ACIM Ratinho Junior defende licitação internacional para pedágios

O pré-candidato ao Governo do Paraná Ratinho Junior (PSD-PR), que é deputado estadual, apresentou suas propostas e respondeu a questionamentos sobre sua plataforma de governo na Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM) na última segunda-feira (2 de julho). Ele foi o terceiro pré-candidato que a entidade recebeu – além dele, apresentaram propostas o pré-candidato ao Senado Oriovisto Guimarães e o pré-candidato a presidente da República Geraldo Alckmin.

Ratinho Junior defendeu o planejamento de médio e longo prazo para o desenvolvimento do Paraná, bem como tornar o agronegócio a matriz econômica do estado. “Países que deram um salto de desenvolvimento fizeram justamente isto: planejamento e desenvolveram uma matriz econômica. O Paraná não tem planejamento de infraestrutura, com estudo de malha férrea e rodovia. Temos que plantar uma cultura de planejamento, criando um banco de projetos para atrair fundos de investimentos”, defendeu.

O pré-candidato também disse ser favorável a parcerias com a iniciativa privada. “Qual o problema de trazer técnicos do porto de Roterdã, na Holanda, para ajudar a planejar o Porto de Paranaguá? Temos que trazer a iniciativa privada para fazer atendimento público”. Ele defendeu ainda uma gestão pública “diferente e inovadora”, com redução de despesas. “O Paraná tem seis mil imóveis e aluga outros 1,8 mil imóveis. Isso é falta de gestão. Hoje não sobra dinheiro para investimentos”.

         Questionado sobre o pedágio, Ratinho Junior explicou que a lei não permite a prorrogação dos contratos do Paraná, que vencem em 2021. “O modelo atual não deu certo. Depois desse prazo, defendo uma licitação internacional, porque vamos atrair fundos de investimentos estrangeiros para o processo e o conchavo será menor. Além disso, devem ser exigidas que as obras aconteçam logo após a assinatura do contrato”.

         Ratinho Junior defendeu ainda uma política de fronteira com outros países, já que 85% das armas usadas pelo crime organizado entram no Brasil pelo Paraná. Em relação à educação, o pré-candidato defendeu o contraturno escolar, mas como nem todas as escolas públicas têm estrutura física para oferecer o serviço, o estado fará parcerias com clubes sociais que ficam ociosos durante o dia. Assim, esses clubes terão uma receita extra e a estrutura deles será usada pelos estudantes”, afirmou. Ainda em relação à educação, ele defendeu que policiais da reserva sejam remunerados para trabalharem na segurança das escolas e que o melhor aluno de cada escola ganhem um bolsa de seis meses para estudar no s Estados Unidos, Canadá, Espanha ou Inglaterra, como forma de incentivo.

         Se eleito, Ratinho Junior quer reduzir o ICMS do combustível usado por aeronaves, para incentivar novos voos.

Outros candidatos

Como a Associação Comercial é apartidária, a entidade está convidando todos os candidatos e pré-candidatos à presidente da República, senador e governador a apresentar suas propostas. Inclusive, a comunidade está convidada a participar dessas explanações.

Os candidatos e pré-candidatos que quiserem apresentar propostas e plataformas de governo na ACIM deverão seguir o regulamento aprovado pela diretoria, garantindo o mesmo tempo de exposição de projetos.  Quem concorrerá ao cargo de presidente da República terá 40 minutos de apresentação de propostas e outros 20 minutos para responder aos questionamentos da plateia. No caso dos pleiteantes a governador do Paraná e senador, serão 30 minutos de exposição e 20 minutos de respostas a perguntas. Já os candidatos e pré-candidatos a deputado federal e estadual terão 15 minutos de exposição de projetos e 10 minutos para esclarecer dúvidas.