Pré-candidato a deputado federal, Roberto Francischini apresenta propostas na ACIM

O pré-candidato a deputado federal pelo partido Novo Roberto Francischini apresentou sua plataforma de governo na última segunda-feira (dia 16) na sede da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM). Formado em Sistemas de Informação, Francischini é sócio de uma corretora de mercadorias e de outra empresa que assessora investidores no gerenciamento de riscos agrícolas.

Ele explicou a proposta do partido Novo, que nasceu em 2015 depois que 181 “cidadãos da sociedade civil se uniram porque queriam uma ferramenta para promover mudanças. Eles cogitaram criar entidades ou organizações para ajudar outras pessoas, mas chegaram à conclusão que tudo passa por política, a gente gostando ou não. E aí fundaram o partido”.

O pré-candidato explicou que o partido defende o fim do fundo partidário. “Somos contra esse fundo e estamos tentando encontrar uma brecha na lei para devolver esse dinheiro. O partido também só permite uma reeleição. Isso é estatutário. Hoje há candidato com 10 mandatos que vêm a público falar em renovação. Todo mundo que vai passar por aqui vai dizer que é novo. É preciso olhar por trás, ver qual é o partido desse candidato e as coligações que fez. Os partidos fazem conchavos, corporativismo, e os eleitores eram obrigados a escolher os menos piores entre os que estão há muito tempo no poder ou vindo das mesmas famílias políticas”.

Francischini ressaltou que tanto ele quanto o partido defendem o ‘corte de regalias’. “Vamos propor um gabinete coletivo para cortar despesas”. Após a explanação, o pré-candidato respondeu a questionamentos, entre eles sobre as privatizações. “O partido Novo é favorável ao Estado mínimo. Somos favoráveis às privatizações. Hoje o estado cobra demais e entrega de menos”. Ele também defendeu a urgência da reforma da previdência.

Eleições 2018

A ACIM tem recebido os pré-candidatos às eleições 2018 e também abrirá espaço para os candidatos, quando tiverem seus nomes homologados. Além de Francischini (Novo), a entidade recebeu o pré-candidato a Senado Oriovisto Guimarães (Podemos), o pré-candidato a presidente da República Geraldo Alckimin (PSDB) e o pré-candidato a governador do Paraná Ratinho Junior (PSD).

Os candidatos e pré-candidatos que quiserem apresentar propostas e plataformas de governo na ACIM deverão seguir o regulamento aprovado pela diretoria, garantindo o mesmo tempo de exposição de projetos. Quem concorrer ao cargo de presidente da República terá 40 minutos de apresentação de propostas e outros 20 minutos para responder aos questionamentos da plateia. No caso dos pleiteantes a governador do Paraná e senador, serão 30 minutos de exposição e 20 minutos de respostas a perguntas. Já os candidatos e pré-candidatos a deputado federal e estadual terão 15 minutos de exposição de projetos e 10 minutos para esclarecer dúvidas. Não é permitida a exibição de faixas e banners, mas está liberada a distribuição de material de campanha ao final da apresentação. Durante a visita de um candidato ou pré-candidato não será permitida que um postulante ao mesmo cargo esteja presente, apenas até dois assessores.