Pré-candidato a deputado Mário Verri apresenta propostas na ACIM

Em seu quarto mandato como vereador de Maringá, Mário Verri é pré-candidato a deputado estadual. Ele apresentou seus projetos na última segunda-feira (dia 13) na sede da Associação Comercial e Empresarial de Maringá. Verri destacou que foi secretário de esporte e lazer na gestão do prefeito José Cl&am p;aa cute;udio e que quer levar sua experiência legislativa para a Assembleia. “Hoje pertenço à equipe de apoio do prefeito Ulisses Maia, mas fui da oposição por muito tempo. Se eleito, quero fazer oposição de forma positiva. Consigo trabalhar bem em qualquer posição, ou seja, na situação ou oposição”.

      Verri reforçou que na última eleição para deputado estadual, recebeu 27,5 mil votos, mas não foi eleito porque faltaram 6,5 mil votos. “Trabalho em 130 municípios vizinhos a Maringá. Acredito que farei os votos necessários para ser eleito”, disse. O pré-candidato afirmou ser contrário à privatização da Universidade Estadual de Maringá (UEM), mas destacou que “existem exageros de ganhos em alguns casos”.

        Ele também defendeu mudança na composição da coordenação do Tribunal de Contas do Paraná. “Hoje a diretoria é escolhida por indicação política”. Em relação ao pedágio, Verri destacou que “ninguém é contra o serviço porque as estradas foram melhoradas, mas somos contra o valor. O problema é que você vê muito clara a diferença de preço entre o pedágio do governo do Paraná e do governo federal. Em 2021 vamos discutir esse assunto e quero estar lá em Curitiba discutindo como deputado. Podemos fazer algo muito mais justo”.

    Questionado sobre a municipalização do serviço de água e esgoto, ele contou que já visitou cidades em que o serviço é municipalizado e funciona bem, mas não tem certeza se essa é a melhor opção para Maringá. “Estamos preparados para assumir o serviço?”, questionou. “A água é cara, mas temos 96 ou 97% de esgoto em Maringá”, continuou.

        Sobre o funcionamento dos supermercados aos domingos, Verri defende o funcionamento em Maringá e afirmou que não pretende levar essa lei para outras cidades “de jeito nenhum”. “A lei que proíbe a abertura não tem sustentação. Tanto que duas redes de supermercados já conseguiram liminar para abrir aos domingos”, disse.

 

Eleições 2018

    Nas últimas semanas a ACIM recebeu outros postulantes a cargos públicos. Apresentaram propostas de campanha os pré-candidatos a deputado federal Roberto Francischini (Novo) e Tiago Martines (Novo), o pré-candidato a Senado Oriovisto Guimarães (Podemos), o candidato a presidente da República Geraldo Alckimin (PSDB), o candidato a governa dor do Paraná Ratinho Junior (PSD) e a pré-candidata a deputada estadual Malu Viel (PSL).

    Os candidatos que quiserem apresentar propostas e plataformas de governo na ACIM deverão seguir o regulamento aprovado pela diretoria, garantindo o mesmo tempo de exposição de projetos. Quem concorrer ao cargo de presidente da República terá 40 minutos de apresentação de propostas e outros 20 minutos para responder aos questionam entos da plateia. No caso dos pleiteantes a governador do Paraná e senador, serão 30 minutos de exposição e 20 minutos de respostas a perguntas. Já os candidatos a deputado federal e estadual terão 15 minutos de exposição de projetos e 10 minutos para esclarecer dúvidas. Não é permitida a exibição de faixas e banner, mas está liberada a distribuição de material de campanha ao final da apresentação. Durante a visita de um candidato não será permitido que um postulante ao mesmo cargo esteja presente, apenas até dois assessores.