Dia do Nutricionista destaca importância da profissão

Emagrecer, ganhar massa, prevenir ou controlar doenças, tudo isso é possível por meio de uma alimentação saudável e equilibrada, mas atenção: a internet está cheia de dicas e dietas ‘milagrosas’, que no fundo escondem os riscos da falta de conhecimento. Para extrair os benefícios dos alimentos e us&
amp; aacute;-los a favor das intenções de cada pessoa, o profissional indicado é o nutricionista, que pode elaborar planos alimentares individualizados e com características específicas para cada caso.

Em geral, nos últimos anos, as pessoas têm se preocupado mais com a alimentação, que aos poucos deixa de ser vista apenas como uma maneira de saciar a fome e proporcionar prazer e passa a ser reconhecida pelo papel decisivo em aumentar a qualidade de vida e bem-estar das pessoas. Para celebrar a importância da profissão, o dia 31 de agosto foi instituído como o Dia do Nutricionista. A
data remete à criação da Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN), fundada em de 1949.

De acordo com a nutricionista do Espaço Viver Bem da Unimed Maringá, Aliandra Perin, o profissional pode atuar em empresas, escolas, hospitais e outros estabelecimentos. “Nosso papel é definir o card&
;aac ute;pio das refeições, sugerir pratos que supram a necessidade dos pacientes e clientes, orientar, prescrever dietas individuais e também desenvolver trabalhos em grupo sobre os benefícios da alimentação saudável”, diz.

O médico e filósofo grego Hipócrates dizia “que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja o seu remédio”. Segundo Aliandra, os alimentos podem, sim, auxiliar os medicamentos em vários casos. “O consumo de alimentos específicos, além de nutrir, aumenta a imunidade e ajuda a prevenir o desenvo
lvimento de doenças como diabetes e câncer”.

Mas a nutricionista lembra que não adianta consumir um alimento para controlar o colesterol, por exemplo, se esse consumo não estiver aliado a uma dieta pobre em gordura saturada e colesterol. “O ideal é ter o acompanhamento de um profissional que vai orientar a melhor forma de cada indivíduo se alimentar, levando em conta a idade, sexo, peso,
altura, atividade física praticada, resultados de exames laboratoriais, hábitos alimentares, histórico familiar etc”, diz.

Mudança de hábitos

De acordo com um relatório divulgado pelo Google em fevereiro deste ano, as pessoas começaram a se questionar sobre os efeitos de uma alimentação desregrada, no entanto, nos últimos dez anos as buscas por ‘como emagrecer’ aumentaram 144%. Já as buscas por ‘faz mal’ na categoria comidas e bebidas cresceram 181% e as buscas por ‘causa câncer’, 35%. Por outro lado, 81% consumidores que fizerem parte do estudo se preocupam em levar uma vida mais saudável.