Comércio está otimista com o Dia das Crianças

Oito em cada dez empresários do varejo de Maringá estão otimistas com as vendas do Dia das Crianças. Em consulta realizada pelo Departamento de Pesquisa (Depea), da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM), 79% dos entrevistados declararam otimismo com a data, mesmo índice registrado no ano passado. O ín
dice de pessimistas também se manteve estável no comparativo entre os dois últimos anos, 7%.

Pelo menos 64% dos lojistas esperam vender mais este ano do que em 2017. A expectativa de 33% dos entrevistados é que o faturamento aumente entre 11% e 20%. Outros 21% estimam aumento entre 6% e 10%, índice semelhante aos que calculam alta entre 21% e 30%.

Em relação aos gastos, 26% dos lojistas acreditam que os papais e familiares vão desembolsar menos de R$ 80 para presentear a criançada. Para outros 26%, os gastos com os presentes vão variar entre R$ 80 e R$ 110. Os conjuntos infantis lideram as opções de compra com 20% seguido de brinquedos, 18%. O cartão de crédi
to/parcelado deve ser a forma de pagamento escolhida pela maioria, segundo os entrevistados.

Para atrair a clientela, 59% dos lojistas estão programando promoções. Entre as estratégias previstas, 22% vão recorrer às redes sociais, 12% às vitrines atrativas e 11% aos descontos (11%). Apesar do otimismo com a data, a contratação de temporários está fora dos planos de 74% dos entrevistados.

O levantamento do Depea foi realizado entre os dias 24 e 28 de setembro. A pesquisa foi feita junto a empresas do comércio varejista, associadas à ACIM e localizadas em bairros, centro e shoppings.