Programa Jovem Aprendiz abre porta para efetivação na Unimed Maringá

Vinícius de Almeida Tore é conferente de Intercâmbio na Unimed Maringá desde dezembro de 2017. O primeiro emprego com carteira assinada do jovem de 19 anos veio depois do período que trabalhou na cooperativa como Jovem Aprendiz.

“Meu período de aprendizagem durou dois anos e nesse tempo participei de treinamentos, fiz amizades e recebi incentivo da Unimed e da instituição que me inseriu no programa”, conta Tore, contratado para trabalhar na mesma área em que iniciou como Jovem Aprendiz. “Consegui perceber que o meu esforço e dedicação
foram reconhecidos”, completa.

A inserção de aprendizes é feita na Unimed Maringá desde 2000, quando foi promulgada a lei que determina que empresas de médio e grande porte devem contratar jovens de 14 a 24 anos para cumprir um período de aprendizagem remunerada de até dois anos.

Atualmente, a cooperativa conta com 17 aprendizes entre os colaboradores. “Eles realizam um trabalho de extrema importância e auxílio no dia a dia. Por outro lado, a Unimed ensina e oferece a oportunidade de um início no mercado de trabalho. Tê-los conosco nos ajuda a cumprir nosso papel social”, diz a analista de Gestão de Pessoas, Mayara Galeli.

Para ampliar as chances dos jovens conquistarem uma vaga efetiva, a Unimed oferece um Programa de Capacitação, com ensinamentos sobre o mercado de trabalho e vida pessoal. “Os jovens desenvolvem atividades administrativas e são sempre acompanhados por outro colaborador, para que aprendam e entendam o porquê de cada tarefa”, acrescenta May
ara.

Segundo ela, os aprendizes são contratados para ocupar vagas efetivas que são abertas na área em que atuam ou em setores diferentes. O diferencial na hora de garantir o emprego é ter apresentado boa evolução durante o período de aprendizagem.