Maringá Park reforça higienização e adota medidas de prevenção contra Covid

Maringá Park reforça higienização e adota medidas de prevenção contra Covid
Maringá Park reforça higienização e adota medidas de prevenção contra Covid

Bancos, plantas, fraldário, cinema, entretenimento, entre outros espaços, foram desativados no Maringá Park. Isso também inclui bebedouros, empréstimos de carrinhos de bebê e de PETs, mesas e cadeiras da praça de alimentação, sendo permitidos apenas delivery e retirada de alimentos no balcão. As medidas são para garantir segurança aos frequentadores do shopping durante a pandemia do novo coronavírus.
Já na entrada a equipe de segurança mede a temperatura dos consumidores, sem contato físico. Aliás, há apenas uma entrada externa e outra pelo estacionamento para limitar o acesso a 50% da capacidade máxima. Outras iniciativas foram a instalação de tapete para higienização dos calçados e dispenser de álcool gel acionado pelo pé na entrada, além de outros dispensers em todos os pisos do shopping, nas subidas e descidas das escadas rolantes, nos acessos aos banheiros, nos caixas eletrônicos e outros pontos.
A limpeza também está sendo reforçada: maçanetas, corrimões, balcões, bancadas, banheiros, tudo é higienizado várias vezes por dia. O ar-condicionado recebe atenção especial, com o reforço da limpeza e troca dos filtros e das grelhas. Adesivos demarcam distância de dois metros entre os consumidores no acesso ao caixa eletrônico e no pagamento de estacionamento. Cartazes no shopping e nas entradas de todas as lojas trazem a divulgação de formas de evitar a propagação do vírus.
E toda a equipe de colaboradores recebeu treinamento extra. Eles orientam os clientes a evitar aglomeração, permitindo apenas uma pessoa para cada 12,5 metros quadrados ou mais, e instruem o uso de elevadores apenas por portadores de necessidades especiais.
“Estamos sendo rigorosos nas medidas de proteção aos nossos clientes e colaboradores. Oferecemos um ambiente higienizado e seguro, sem aglomeração e atendendo às recomendações de órgãos de saúde e de especialistas”, reforça a superintendente, Cláudia Michiura.
Os lojistas também fazem sua parte: as roupas que foram provadas pelos clientes são separadas, higienizadas e só ficam disponíveis novamente 24 horas depois. Outra medida é o controle de acesso em cada loja.
Na Renner, por exemplo, apenas 55% dos colaboradores estão trabalhando e a administração decidiu ir além do decreto e suspender o uso dos provadores. “Os clientes têm entendido essa necessidade e quando é preciso, estamos disponíveis para fazer trocas”, afirma o gerente João Leopoldino de Castro Lopes. Lá quando há troca, as peças ficam três dias em uma caixa e só depois de serem higienizadas são disponibilizadas novamente.
As medidas transmitem segurança a consumidores como o consultor Jonathas Corradi, que esteve nesta semana no shopping. Ele conta que ficou impressionado com o cuidado, que começa no acesso ao shopping. “Um colaborador faz a medição da temperatura e controla o fluxo de consumidores para manter distanciamento, se necessário. Ao usar a escada rolante, notei que uma funcionária fazia a higienização do equipamento, o que se repetiu em outros pisos. Em casa, até comentei com a minha esposa que esse cuidado transmite segurança”.
De acordo com decreto da prefeitura de Maringá, o shopping funciona de segunda a sexta-feira das 11 às 20 horas. É proibido o acesso de menores de 16 anos e é obrigatório o uso de máscaras por todas as pessoas em todas as áreas.