Seguro agrícola garante indenização por condições climáticas adversas

Seguro Agrícola garante indenização por condições climáticas adversas
Seguro Agrícola garante indenização por condições climáticas adversas

Na região de Maringá, a janela para o plantio da soja abre somente no dia 10 de setembro, mas desde o fim de março, produtores rurais, associados a Sicredi União PR/SP, já podem adquirir seguro agrícola, que garante indenizações em casos de perdas de produtividade em razão de condições climáticas desfavoráveis. É o caso de secas, chuvas excessivas, granizo, geada, ventos fortes, altas e baixas temperaturas. “Chamamos essa modalidade de seguro multirriscos, porque contempla todas as condições adversas relacionadas à produtividade de uma lavoura. Nesse caso, é possível, por exemplo, que o produtor tenha determinada quantidade de sacas de soja garantidas por hectare, mesmo que tenha produzido menos devido a danos causados por riscos climáticos cobertos na apólice” explica a assessora de agronegócios, Celeide França.
Segundo Celeide, a melhor época para a contratação do seguro agrícola, depende da cultura, mas o ideal é no momento do planejamento, antes do plantio. “Antes de plantar, o produtor precisa definir os insumos, as tecnologias que vai usar, se vai precisar de crédito e também escolher o seguro mais adequado para o seu perfil, que atenda sua expectativa e seja compatível com o mercado”, diz.
A novidade para este ano é que os produtores que contratarem seguro agrícola até 30 de junho serão beneficiados com uma parceria entre o Sistema Sicredi e a seguradora Fairfax Brasil que vai garantir a subvenção federal, desde que o produtor se enquadre nos critérios definidos pelo governo federal. “Isso quer dizer que mesmo que se esgotem os recursos disponíveis pelo governo federal quando o produtor fizer a consulta junto ao Ministério da Agricultura, a seguradora garante o valor da subvenção”, explica.
Além do seguro agrícola, a Sicredi União oferece o seguro rural, que segura o patrimônio do produtor, seja maquinário, equipamentos, barracões ou ‘porteira fechada’, que inclui tudo o que está dentro da propriedade. A cooperativa oferece também seguros de vida, residenciais e de automóveis. “O objetivo do seguro é transferir riscos e manter a saúde financeira do produtor, afinal, condições climáticas, acidentes e outros imprevistos não estão no controle de ninguém, então estar segurado é uma garantia de que as atividades no campo vão continuar”, diz.